A informação foi divulgada nesta quarta-feira, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria Comércio e Serviços (MDIC)

Nove montadoras de carros, dez de caminhões e nove de ônibus aderiram ao programa do governo federal que prevê a redução de impostos para baratear o valor dos automóveis no Brasil. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 14, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria Comércio e Serviços (MDIC).

Em relação aos carros de passeio, demonstraram interesse em participar do programa as montadoras Renault, Volks, Toyota, Hyundai, Nissan, Honda, GM, Fiat e Peugeot. As empresas colocaram à disposição 233 versões de 31 modelos de automóveis. 

O MDIC informou ainda que a lista é dinâmica, ou seja, as montadoras podem a qualquer momento incluir outros modelos, desde que comuniquem o MDIC.

Todas essas empresas pediram o máximo de recursos iniciais permitidos no momento da adesão do programa, ou seja, 10 milhões cada, sendo que seis montadoras Volks, Hyundai, GM, Fiat, Peugeot e Renault pediram crédito adicional de mais 10 milhões.

A soma dos pedidos representa R$ 150 milhões, ou seja, 30% do teto de R$ 500 milhões que poderão ser usados pelas empresas no abatimento de tributos para venda de carros mais baratos. 

Ainda segundo o ministério, na medida em que usarem os valores solicitados, montadoras podem pedir créditos adicionais. Essa possibilidade se esgota quando o teto de 500 milhões for atingido.

Os descontos no valor final dos carros incluídos no programa do governo federal vão de R$ 2 mil a R$ 8 mil, podendo aumentar a depender dos critérios usados pelas fábricas e concessionárias. 

O tamanho do desconto no preço dos carros vai depender de três critérios: menor preço, maior eficiência energética menos poluente e maior porcentagem de conteúdo nacional, que é o total de partes do carro fabricadas no território brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *